Curtas-metragens têm exibição gratuita no Casarão de Ideias

0

Contemplado no edital Conexões Culturais de 2017, da Prefeitura de Manaus, o projeto “Cineastas em Formação” chega ao fim nesta terça-feira, 18/6, com o lançamento de cinco curtas-metragens. Os curtas “Jackselene”, “Insana”, “Exílio”, “Clarice” e “Ressonância”, produzidos durante a atividade, serão exibidos a partir das 19h, no Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, 279, Centro.

Ministrado pelo proponente do projeto, Walter Fernandes e por Davi Oliveira, o curso contou desde a história do cinema, análise de filmes, produção de roteiro, decupagem, análise técnica, pré-produção, filmagem e finalização. Ao todo, 50 alunos em quatro turmas participaram do curso.

Segundo Walter, o curso proporcionou aos alunos um aprofundamento nas técnicas do cinema e da cinematografia, e ainda, um grande aproveitamento nos assuntos, gerando a produção dos curtas-metragens.

“A experiência foi muito boa, maior do que as nossas expectativas. Recebemos mais de 500 pessoas inscritas de faixas etárias bem diversas, comprovando assim, que existe o interesse para essa área do cinema. A minha intenção não era fazer filmes exemplares, mas sim descobrir novos talentos, que novas pessoas aparecessem e quisessem participar do processo e descobrissem a vontade de continuar nessa área. Muitos deles já estão fazendo trabalhos por conta própria e fico feliz em ter participado dessa etapa que culminou nesses novos nomes na produção de filmes em Manaus”, pontuou  Walter.

Outras exibições dos curtas estão na programação do projeto, com data e local a serem definidos pela organização.

Sinopses

“Jackselene”

Para conseguir mudar de vida, uma jovem ambiciosa e calculista com alter ego, conhecida por Altamira, envolve-se com um lado obscuro da sociedade, uma rede de tráfico de pedras preciosas. Será que vale-tudo para conseguir o que quer?

“Insana”

O filme mostra casal de jovens e uma amiga em comum com uma mente psicopata.

“Exílio”

No dia seguinte ao resultado das eleições de 2018, um indígena recém-chegado em Manaus trabalha em um bar do Centro, mas sente muita saudade da sua terra.

“Clarice”

Clarice é uma artista plástica que descobre que tem Parkinson aos 30 anos. Durante alguns meses enfrentando o choque da notícia, ela passa por um momento de reflexão sobre o futuro, chegando a abandonar a profissão, até que encontra um “ponto de escape” para renascer com a própria arte.

“Ressonância”

Duas irmãs vivem em relacionamentos paralelos e opostos. Em um almoço de domingo as relações se tencionam e as reviravoltas e descobertas saltam em suas realidades.

Fonte: www.manaus.am.gov.br

Texto – Jéssica Rebello / Manauscult

Fotos – Divulgação

COMENTE ESTE POST...

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui