O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, entregaram, nesta terça-feira, 22/12, no Centro de Cooperação da Cidade (CCC), na zona Centro-Sul, os cheques simbólicos para os representantes das 36 Organizações da Sociedade Civil (OSCs) aprovadas no 3º Edital de Fomento, do Fundo Manaus Solidária. O valor global é de R$ 7 milhões, que permitirá o desenvolvimento de projetos de até R$ 200 mil. Em três anos, a Prefeitura de Manaus já destinou mais de R$ 18 milhões em recursos, via editais de fomento, para organizações sociais.

“Esse trabalho é complementar ao da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania, a Semasc, e não colide. O Fundo Manaus Solidária veio para facilitar e agilizar ações que precisam de pressa. Chegou para facilitar o acesso e para agilizar o processo. Quero agradecer minha esposa porque transformou o fundo numa instituição admirável. Tenho apreço por todas as instituições e na figura do padre Vinícius Gouveia, da Fazenda Esperança, quero abraçar cada um dos representantes, porque sei o tamanho da luta para cuidar dos dependentes químicos”, disse o prefeito Arthur Neto.

O Edital de Fomento tem um grande valor para a população vulnerável da capital, pois permite que projetos voltados à atenção social sejam executados. “O Fundo tem um orçamento pequeno e fez milagre com isso e conseguiu muitos recursos com donativos, muita gente colaborou, sobretudo nos momentos de crise e eu destaco o incêndio do Educandos e durante a pandemia. Não foi pouco o serviço prestado pelo Fundo Manaus Solidária. E, hoje, o Fundo homenageia 3,2 mil famílias, quase 20 mil pessoas. O valor não é muito, mas a utilidade só quem está sendo beneficiado pode avaliar”, ressaltou o prefeito.

Neste ano, foram contempladas organizações sociais que desenvolvem atividades nas áreas de capacitação e geração de renda, promoção da inclusão social e defesa dos direitos humanos.  A entrega simbólica foi feita para os primeiros colocados em cada um dos eixos: Centro de Solidariedade São José (qualificação e geração de renda); Instituto de Inclusão Social e Cidadania (inclusão social de crianças e adolescentes); Casa do Idoso São Vicente de Paulo (inclusão social de idosos); Associação de Amigos do Autista no Amazonas (inclusão social de pessoas com deficiência); Fazenda Esperança Irmã Cleusa Rody (defesa dos direitos) e Inspetoria Santa Teresinha (inclusão social de jovens e adultos).

“Entendo que o Fundo Manaus Solidária nasceu para ser o braço dessas instituições e pessoas, nasceu da necessidade de se ser solidário. Essas instituições fazem esse trabalho, cada um em sua área. Vocês todos são importantes, para as crianças, os idosos, os excluídos, as pessoas dependentes químicas. Precisamos espalhar esse sentimento de solidariedade, porque ninguém é feliz sozinho”, afirmou Elisabeth Valeiko Ribeiro.

A primeira-dama também destacou que as instituições contempladas são fruto de um trabalho feito a várias mãos, incluindo os servidores do Fundo. “No momento que lançamos o edital, muitos nos procuraram mas não estavam com sua documentação em dia e nossa equipe ajudou as instituições a encontrar essa formalidade, não fechamos as portas para elas. Fizemos parcerias para dar ferramentas para que essas instituições crescessem”, disse.

As organizações sociais têm prazo limite de até 11 meses para executarem os projetos submetidos à Prefeitura de Manaus. Foram analisados projetos nas áreas de: qualificação e geração de renda; inclusão social de crianças e adolescentes; de jovens e adultos; de idosos; de pessoas com deficiência e defesa de direitos (mulheres em situação de vulnerabilidade social, pessoas com HIV/Aids, negros, indígenas, população LGBT, população em situação de rua ou migrantes).

Uma das instituições beneficiadas, a Fazenda Esperança, abriga hoje 30 mulheres e filhos, na ala feminina e 170 jovens na masculina. “É muito emocionante ver o caminho de recuperação. Cada um deles chega com sua marca de dor, que vai sendo transformada em marca de amor e o Fundo nos ajuda diretamente com nossa atividade. Este ano fomos contemplados com recursos para dar continuidade a nossa fábrica de costura e culinária. É importante ver como o trabalho gera dignidade para essas pessoas”, disse o padre Vinícius Gouveia, representante da Fazenda.

A representante do Casa do Idoso São Vicente de Paulo, Flora Paes de Souza, chegou a se emocionar ao receber o cheque simbólico das ações de fomento. “Foi um apoio muito grande. Nossa casa vive de doação e tudo que chega é abençoado. Com isso pude contratar mais pessoas para cuidar dos nossos idosos. Eu agradeço a Deus por isso, sem ajuda não seria possível”, disse.

Editais anteriores

O primeiro Edital de Fomento do Fundo Manaus Solidária foi lançado no final de 2018, com valor global de R$ 5,7 milhões, contemplou 31 projetos com o valor máximo de R$ 180 mil, cada, e beneficiou mais de 6 mil pessoas. O segundo edital foi lançado em 2019, com um valor global de R$ 6 milhões. Esse edital contemplou 33 projetos, com um valor máximo de R$ 190 mil para cada instituição.

Fotos – Valdo Leão / Semcom